Como escolher o melhor radiador para si

O aquecimento central por radiadores são a opção mais utilizada quando falamos de aquecimento de habitações. Existem diversos modelos e materiais diferentes, pelo que é importante conhecer as suas características antes de adquirir e instalar um deles. Os dois tipos mais comuns de radiadores são os elétricos e os de circulação de água. Embora a tecnologia usada nos mesmos seja já um pouco antiga, estas são opções a ter em conta pelas vantagens que oferecem.

Material do equipamento

Os radiadores podem ser feitos de vários tipos de metal, sendo que cada um apresenta as suas características muito próprias:

– Os radiadores de ferro fundido não são os mais esteticamente agradáveis mas devido à sua elevada inércia térmica mantêm o calor durante um longo período de tempo. Para além disso, são muito resistentes. Pode ser uma boa opção para uma garagem onde faça alguns trabalhos durante os meses de inverno.

– Temos depois os radiadores de alumínio, os de aço fundido e os de aço. Estes três tipos são mais leves e de instalação mais rápida. Devido à sua menor inércia térmica aquecem muito rapidamente. No entanto também mais rapidamente perdem o calor acumulado.

Radiadores de circulação de água

Os radiadores de circulação de água dividem-se entre os que funcionam com água a 70ºC ou superior (os de alta temperatura) e os que funcionam a temperaturas inferiores a essa, os radiadores de circulação de água de baixa temperatura. Enquanto os primeiros são os mais antigos e tradicionais, a verdade é que em termos de gasto de energia estão longe de ser os mais eficientes. Pelo contrário, os radiadores de aquecimento de baixa temperatura são mais económicos, permitindo uma considerável poupança de energia ao longo do tempo.

Radiadores elétricos

Por fim, temos os tradicionais radiadores elétricos que se ligam à corrente central da casa. Existem já modelos bastante económicos no mercado. Por isso, vale a pena considerar esta hipótese e compará-los com os outros tipos de equipamento.