Aquecimento central ou localizado?

A escolha de um bom sistema de aquecimento não é algo tão simples como instalar uns radiadores e já está. As opções e variedades de equipamentos são muitas, assim como são muitas as variáveis que é necessário ter em consideração aquando da aquisição de aquecimento para a sua casa.

A generalidade das casas portuguesas está mais bem preparada para se manter fresca nos muitos meses quentes do que para reter o calor nos meses mais frios. Por esse motivo, convém conhecer as características específicas da casa para escolher o equipamento que nela produza o nível mais elevado de eficiência energética.

Às vezes vale mais um investimento inicial superior mas que a longo prazo se revelará uma poupança acrescida e trará maior grau de conforto.

Aquecimento central

O aquecimento central divide-se em dois géneros principais. O bem conhecido ar condicionado e os sistemas recuperadores de aquecimento central de água.

O ar condicionado é mais versátil pois nos meses quentes servirá também para arrefecer a casa. Atualmente existem equipamentos com consumos relativamente baixos que são muito eficazes.

Os recuperadores de aquecimento central de água são significativamente mais caros mas oferecem uma maior poupança de energia. Este é sempre um aspeto a considerar pois, como referimos anteriormente, é mais vantajoso pagar mais de início por um equipamento que a médio ou longo prazo acabará por se revelar mais económico graças à poupança de energia.

Ou aquecimento localizado?

As opções mais baratas são sem dúvida as de aquecimento localizado. Existem inúmeros modelos de radiadores a óleo ou elétricos e salamandras, sendo possível encontrar equipamentos de todos os estilos e tamanhos para melhor se adequarem à sua casa.

Os termoventiladores podem ser soluções ideais para divisões isoladas ou mais expostas ao frio, como é o caso das casas de banho com janela para o exterior.